Aluno de Nova Iguaçu impressiona no cavaquinho e ganha bolsa em orquestra


João Marcos ganhou bolsa de estudo em orquestra na Zona Sul do Rio Foto: Cléber Júnior / Extra

Aos 8 anos, o menino João Marcos Farias da Guarda mostra que talento não tem idade. Durante o Primeiro Festival de MPB da rede municipal de ensino de Nova Iguaçu, no fim do mês passado, o garoto impressionou com sua habilidade no cavaquinho e ganhou uma bolsa para estudar na Orquestra de Violões do Forte de Copacabana, na Zona Sul do Rio.


O estudante impressionou com sua habilidade no cavaquinho durante Festival Foto: Cléber Júnior / Extra

O feito surpreendeu a família e os professores da Escola Municipal Therezinha de Jesus Hermida, no Parque Estoril, onde ele cursa o segundo ano do Ensino Fundamental.

— Não esperávamos esse reconhecimento. É emocionante para todos nós. A gente pensa que aqui, um lugar escondido, ninguém iria olhar, mas meu filho conseguiu — disse a cozinheira Bia Farias, de 42 anos, mãe do estudante.

A mãe do garoto, Bia, e a irmã, Laís, incentivam o garoto no estudo Foto: Cléber Júnior / Extra

João Marcos começou a gostar de música por influência do pai, que toca guitarra nos cultos da Primeira Igreja Batista de Iguaçu Velho, no mesmo bairro. Foi aos 4 anos que o menino fez seus primeiros acordes no cavaquinho. Hoje, também toca guitarra profissionalmente e bateria. Com as aulas na Orquestra de Violões, ele planeja ampliar seus conhecimentos musicais.

— Comecei a aprender os instrumentos de corda nesse curso. O meu preferido é a guitarra, sem dúvida. Mas quero muito saber tocar banjo — afirmou o pequeno.

Em Copacabana, João Marcos está tendo a oportunidade de ter como instrutor um dos ícones da MPB, o músico Antônio Carlos, da dupla Antônio Carlos e Jocafi. A bolsa de estudos vale por um ano, mas deve ser prorrogada por mais um. As aulas acontecem aos sábados.


João Marcos tem apenas 8 anos e já é um craque no cavaquinho Foto: Cléber Júnior / Extra

Em busca de ajuda de custo

Com sacrifício, a família da criança paga do próprio bolso as passagens de ida e volta necessárias para chegar a Copacabana. Eles saem, todo sábado, às 5h do Parque Estoril para estarem às 10h no bairro carioca. Os meios de transporte são um ônibus até a Pavuna, na Zona Norte do Rio, e depois o metrô.

— Deus já foi maravilhoso com a gente dando essa bolsa ao meu filho. Quem sabe a gente não consegue uma ajuda de custo para bancar material e passagem, por exemplo — pediu Bia Farias.

Por ser muito pequeno, João precisa ir às aulas acompanhado do responsável. Porém, para mostrar que todos estão o apoiando neste momento, os pais e a irmã do menino fazem questão de acordar cedo e ir até Copacabana com ele.

Depoimento

Lúcia Reane Marques, diretora do colégio

Professoras consideram João Marcos um bom aluno e dizem que ele é espelho para outras crianças Foto: Cléber Júnior / Extra

“O João Marcos é um excelente aluno. Ele só faz muitas brincadeiras na hora errada, coisa natural da idade dele. Mas é impressionante a maturidade que ele tem. Eu e a professora da turma (Adriana Silva Lemos) tivemos uma conversa com o João, e, na semana seguinte, ele já era outro aluno. Até trocou de lugar com uma coleguinha, passou a sentar na frente e tudo (risos). No dia da apresentação do João Marcos no Festival, nós nos emocionamos muito. A gente já sabia do potencial dele por causa dos ensaios que fazíamos aqui na escola, mas mesmo assim foi surpreendente. Confesso que, quando ele disse que sabia tocar cavaquinho, a gente achou que fosse brincadeira de criança. Só que, durante uma musiquinha para aprender as sílabas, ele acabou mostrando em forma de melodia no cavaquinho. Foi demais. As crianças o olhavam com os olhos arregalados. Hoje, o João é um fenônemo na escola e uma referência para todos os demais alunos”.


Via Extra
10/08/2016

Compartilhe nas redes sociais

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

Próximo post
« Prev Post
Post anterior
Next Post »