Ex-padre que atacou Vanderlei de Lima sentiu raiva ao vê-lo acender a Pira




O ex-padre irlandês Cornelius Horan não gostou nada de ver Vanderlei Cordeiro de Lima sendo o escolhido para acender a Pira Olímpica na cerimônia de abertura da Rio 2016.


— Quando eu o vi (acendendo a Pira) com meus próprios olhos, eu fiquei com muita raiva. Eu olhei Vanderlei e pensei: ‘Você não estaria em lugar nenhum se não fosse por minha causa’ — disse Horan ao jornal americano The New York Times.

Vanderlei acende a Pira Olímpica e deixa ex-padre com raiva.


Segundo o jornal, a raiva vem de uma tentativa frustrada de reconciliação entre o ex-padre e o ex-maratonista brasileiro. Horan diz ter enviado duas cartas a Vanderlei, escritas em português, mas que nunca foram respondidas:


— Eu gostaria de conhecer ele e sua família. Mas não tive nenhuma resposta. Eu o condeno por isso. Ele fracassou em cortesia básica e em boas maneiras — reclamou o irlandês.

Durante a maratona dos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004, o ex-padre Cornelius Horan invadiu a rua e agarrou Vanderlei Cordeiro de Lima que liderava a prova. Abalado emocionalmente, o maratonista acabou chegando em terceiro lugar, ficando com a medalha de bronze. Em dezembro de 2004, Vanderlei ganhou, do Comitê Olímpico Internacional (COI), a medalha Pierre de Coubertin. A honraria é dada pelo COI a atletas que domonstram o verdadeiro espírito olímpico durante as Olimpíadas. Vanderlei é o único brasileiro que possui a premiação.


Via Extra



Compartilhe nas redes sociais

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

Próximo post
« Prev Post
Post anterior
Next Post »