Jovem mãe dá 'tapa na cara' de quem diz que cesariana 'é o caminho mais fácil'

Raye Lee falou corajosamente sobre a cesária Foto: Reprodução / Facebook

Há duas semanas, Raye Lee deu à luz seu primeiro filho, Roxas, e sentiu na pele o que é passar por um parto cesária. No último domingo, ela postou um desabafo em seu perfil no Facebook direcionado a quem afirma que a cirurgia é o "caminho mais fácil" para trazer um bebê ao mundo.

A americana postou junto com fotos de sua cicatriz um texto com o título "Alerta para post longo e dramático". Nele, a jovem mãe dá uma resposta contundente aos comentários que já leu e ouviu sobre cesariana como "Deve ter sido bom pegar o caminho mais fácil".

Ela fala ainda do quanto doloroso e frustrante foi ter que passar por uma cirurgia depois de passar 38 horas em trabalho e parto e admite: "Não era agradável. Ainda não é".

Mas, ao final, ela manda um recado para quem acha que é fácil ter um bebê através de cesária: "Eu sou a mulher mais forte que conheço". Raye também afirma que, pelo filho, passaria por tudo de novo: "Só para ter certeza de que eu verei o sorriso dele".

Raye e seu bebê, Roxas Foto: Reprodução / Facebook

Muita gente se identificou e se solidarizou com Raye depois do desabafo, e o post viralizou. Em três dias, a foto e o texto receberam mais de 29 mil reações e mais de 21 mil compartilhamentos. Leia abaixo:


"'Ah. Uma cesariana? Então você não chegou a dar à luz. Deve ter sido bom pegar o caminho mais fácil'.

Ah, sim. Minha cesária de emergência foi uma questão de absoluta conveniência. Foi muito conveniente passar 38 horas em trabalho de parto antes de meu bebê entrar em sofrimento e depois cada contração literalmente parar o coração dele. Ouvir no início que eu estava progredindo bem e não precisaria de uma cesariana... e em seguida, ouvir que eu estava sendo preparada para uma grande cirurgia abdominal não foi um choque. Não tinha nada a ver com o fato de que eu fisicamente não podia porque não me foi dada nenhuma outra opção para salvar a vida do meu filho. Ah, e que a recuperação da cirurgia é superfácil. Errado, isso é tudo o sarcasmo. Esta foi a coisa mais dolorosa que eu experimentei em minha vida.

Eu agora pertenço a uma tribo de mães fortes com a cicatriz para provar que eu tive um bebê tirado de dentro de mim e vivi para contar história. (porque você pode morrer disso, sabe?) Ter um bebê sendo puxado gritando para fora de uma incisão que é de 12 centímetros, mas é cortada, esticada e repuxada até rasgar através de todas as suas camadas de gordura, músculos e órgãos (que estavam na mesa ao lado de seu corpo, para que eles continuassem cortando até que eles chegar ao seu filho) é uma experiência completamente diferente do que eu tinha imaginado que o nascimento do meu filho seria. Isso não era agradável. Ainda não é.

Você usa seus músculos centrais para, literalmente, tudo ... mesmo sentar-se. Imagine não ser capaz de usá-los porque eles foram desmantelados e mutilados por um médico e não ser capaz de repará-los para 6 ou mais semanas porque seu corpo tem que fazer isso naturalmente.

Quando a primeira enfermeira te pediu para tentar sair da cama e a dor terrível de um corpo cortado e costurado tomou conta de você, você percebeu a ironia de quem fala que essa é uma "saída fácil".

Então dane-se você e dane-se a forma como você enxerga o que eu fiz. Eu sou a mulher mais forte que conheço. Não só para mim, mas para o meu filho lindo... e eu honestamente passaria por isso todos os dias só para ter certeza de que eu verei o sorriso dele".


Via Extra
25/08/2016


Compartilhe nas redes sociais

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

Próximo post
« Prev Post
Post anterior
Next Post »