Mulheres de Nova Iguaçu saem às ruas nas comemorações dos 10 anos da Lei Maria da Penha




As comemorações pelos 10 anos da Lei Maria da Penha em Nova Iguaçu levaram centenas de mulheres para o centro comercial da principal cidade da Baixada Fluminense. As mulheres se reuniram em frente à sede da Prefeitura e só encerraram as manifestações depois que uma caminhada denominada “Em briga de marido e mulher Nova Iguaçu mete a colher” chegou alegremente à Praça Rui Barbosa, onde houve um ato público com a participação de lideranças femininas, entre elas Cristina Quaresma e Patrícia Xavier, secretária de Assistência Social e coordenadora de Políticas Públicas para Mulheres respectivamente.

De acordo com o Instituto de Segurança Pública (ISP), os dados do Dossiê Mulher de 2015 têm 7.614 casos registrados de mulheres iguaçuanas que sofreram algum tipo de agressão. "Essa Lei veio para fortalecer a política da mulher. Hoje já existe uma pena para os homens agressores e isso é importante para que a mulher se sinta protegida para registrar uma queixa. É importante divulgar para que elas saibam que nossa cidade tem políticas públicas", afirma Cristina Quaresma.

Moradora do bairro Cabuçu, Janaina de Sousa Monteiro, de 54 anos ressalta o atendimento que recebeu na cidade. “Já fui vítima de estupro durante a minha infância. Fui casada com policial e dependia dele para viver. Hoje tenho minha casa própria e sou independente. Encontrei em Nova Iguaçu um atendimento humanizado para atender as mulheres que vivem essa situação como eu vivi. Graças a esse acompanhamento é que eu sou educadora social e agente de direitos humanos. Essa assistência me tornou a mulher que sou hoje”, diz emocionada.

Ainda segundo a secretária, a Prefeitura oferece lugares especializados onde essa mulher será acolhida e orientada. “Estamos com equipes formadas para começarem a levar informações sobre o caso e de como é feito o nosso trabalho social, a todos os bairros de Nova Iguaçu, desde o centro à periferia. Todas que passam por essa situação precisam do nosso apoio”, diz.

A Coordenadora de Políticas das Mulheres, Patrícia Xavier, ressaltou a importância da Lei Maria da Penha. “Só o Brasil tem uma lei que protege as mulheres e que não pode ser retirada, somente mediante ao juiz. Oferecemos atendimento social, psicológico e jurídico para mulher em situação de violência, tendo como objetivo prestar atendimento humanizado e de qualidade, para informar, apoiar e fortalecer a autoestima destas mulheres. Até hoje, 52 mil mulheres já foram atendidas”, afirma Patrícia.

A caminhada tem como objetivo levar ao conhecimento da população a importância desta conquista, e ainda, a existência de um serviço especializado e humanizado no atendimento às mulheres em situação de violência, desenvolvido pela Coordenadoria de Políticas para Mulheres, localizada na Rua Terezinha Pinto, nº 267, 2º andar, Centro de Nova Iguaçu, telefone (21) 2698-2562.


Via PMNI
10/08/2016


Compartilhe nas redes sociais

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

Próximo post
« Prev Post
Post anterior
Next Post »