Queimadenses realizam sonho da casa própria





Quase um século foi o tempo de espera para que a Dona Tereza dos Santos, 88, realizasse o sonho da casa própria. Na manhã de ontem, a doméstica aposentada, que dedicou boa parte da vida no cuidado de apartamentos alheios, tomou posse das chaves da sua moradia, o apartamento 101 do Residencial Laurindo Moreira. Junto com Tereza, outras 599 famílias também tomaram posse de suas casas, as primeiras das 1.500 construídas no Bairro Jardim da Fonte pelo Programa “Minha Casa, Minha Vida”. As unidades habitacionais medem 45 metros quadrados e contam com dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço. Os destaques do empreendimento são a infraestrutura de lazer completa, que conta com quadra poliesportiva, área de convivência e playground e a tecnologia de banda larga avançada.



A partir de agora, Dona Tereza começa a planejar sua mudança, que será feita juntamente com sua filha de criação, Sônia da Silva, 22, que inclui a instalação da energia elétrica e gás encanado. “Eu que trabalhei a vida inteira cuidando da casa de outras pessoas, agora entro na minha. Um canto para chamar de meu. Estou realizada e agradeço a Deus por poder ter vivido para realizar esse sonho”, contou. 

A aposentada faz parte do percentual de cotas, definidos pela Prefeitura de Queimados, que aumentou o exigido em lei. De 3% passou para 5% o número de unidades destinadas aos deficientes físicos (20 apartamentos) e de 5% passou para 10% destinado para pessoas acima de 60 anos (40 apartamentos). Todos foram adaptados e instalados no térreo dos prédios para facilitar a locomoção dos moradores.


A novidade do conjunto vai ficar por conta de um parque ambiental a ser construído ao lado do condomínio, que levará arborização e lazer aos moradores. Outro diferencial é que a Prefeitura vai disponibilizar um fiscal por condomínio pelos próximos 24 meses, para garantir a preservação e ordem do espaço. Segundo o prefeito Max Lemos, essa ação é fruto da experiência de outros empreendimentos. “É algo muito novo viver em um condomínio para a maioria dessas pessoas, assim como foi em outros conjuntos que já entregamos. E, como já sabemos os problemas que podem surgir, estamos indo na frente e ajudando os moradores a se adaptarem ao novo local e entenderem as regras para viver aqui. Os apartamentos ficaram lindos, não perdem em nada para os que são feitos para a comercialização. Agora, é cuidar e zelar pelo espaço”, frisou.

Os condomínios levam os nomes de pessoas que atuaram ativamente na luta pela emancipação da cidade, os senhores Laurindo Moreira e José Martins, “que simbolizam a independência a partir da posse de um imóvel”, segundo o prefeito Max Lemos. Com as 600 unidades habitacionais entregues no Jardim da Fonte, o município chegou a marca de 2.726 moradias entregues à população, sendo as outras 1.500 no bairro Valdariosa, 220 no Belmonte, 406 no São Jorge. Os números não param por aí: Além das 900 restantes do Jardim da Fonte, a Prefeitura vai entregar até o fim do ano, mais 396 casas populares no bairro Eldorado e outras 1.200 na Vila São João.



Via PMQ/Jornal de hoje


Compartilhe nas redes sociais

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

Próximo post
« Prev Post
Post anterior
Next Post »