No próximo domingo, Nova Iguaçu irá escolher 17 vereadores, 12 a menos que em 2012


Estima-se que emenda do vereador Marcelinho gere economia de R$ 15 milhões em 4 anos

A redução das cadeiras na Câmara de Vereadores de Nova Iguaçu, que gerou bastante polêmica e destaque na mídia nacional, tem sido vista com bons olhos pela população iguaçuana. A expectativa é que a economia seja de R$ 15 milhões em 4 anos e que seja revertida em benefícios para o cidadão, produzindo um melhor aparelhamento do município.

O vereador Marcelo Loureiro, o Marcelinho do Trenzinho (PMDB), autor da lei que reduziu dos atuais 29 para 17 o número de vereadores em Nova Iguaçu, defendeu que o objetivo da medida foi reduzir os custos da Casa. Dos 29 atuais vereadores, 23 votaram a favor, 5 votaram contra e uma abstenção.

"Com esses R$ 15 milhões que serão economizados em 4 anos, poderemos indicar a construção de 10 escolas, 15 clínicas da família ou 20 creches. Por isso, o maior beneficiado com a redução do número de vereadores será o povo iguaçuano. Se reeileito, me comprometo a cumprir meu papel e fiscalizar o destino desta economia", completou o parlamentar.

"Em um momento atual de crise, e de cortes em diversos programas o mínimo que se espera de um legislativo responsável é também cortar, e as vezes é preciso cortar na própria carne. No começo propus diminuir para 15 vereadores, mas para garantir a vitória ajustamos para 17, foi um corte radical de 12 cadeiras, mas importantíssimo para esse momento que estamos vivendo", completou Marcelinho.


Por: Rafael Marinho
29/09/2016
Foto: Reprodução

Compartilhe nas redes sociais

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

Próximo post
« Prev Post
Post anterior
Next Post »