Protesto de servidores de Belford Roxo na Dutra





Servidores públicos da Prefeitura de Belford Roxo fizeram uma manifestação contra o governo, na manhã de sexta-feira (16), para cobrar salários atrasados. Cerca de 200 funcionários, entre profissionais da educação, da saúde e da Secretaria de Obras e Conservação iniciaram uma caminhada que teve início na sede do Poder Executivo e seguiu para a Rodovia Presidente Dutra, que ficou fechada por quase uma hora. Também na sexta a Prefeitura de Belford Roxo decretou estado de calamidade financeira no município.

Com faixas e cartazes os profissionais exigiam a valorização de suas respectivas categorias. De acordo com professores que participaram do protesto, o prefeito Dennis Dauttmam depositou apenas R$ 300 do pagamento referente ao último mês em suas contas, o que equivale a aproximadamente um terço do salário. Indignados, os manifestantes paralisaram a Dutra na pista lateral sentido São Paulo, na altura do Carrefour, entrada da cidade de Belford Roxo. A Guarda Municipal escoltou manifestantes até o fim do protesto.

O trânsito ficou parado cerca de 40 minutos, causando congestionamento na rodovia. Motociclistas insatisfeitos com o protesto tentaram furar o bloqueio, causando princípio de tumulto. Apesar dos ânimos exaltados, não houve agressão.
Um manifestante afirmou que, na noite de quinta-feira (15), o prefeito Dennis Dauttmam utilizou R$ 300 mil dos cofres públicos na realização de um show gospel, na Praça de Areia Branca. Já outro servidor que participava do ato garantiu que o gasto da prefeitura foi de R$ 100 mil. Segundo profissionais da educação, algumas escolas municipais estariam fechadas e outras liberando os alunos antes do horário, por falta de profissionais.
Sara Maria Barbosa, inspetora da Escola Municipal Osvaldo Lima, se mostrou indignada com o descaso do prefeito. “Estou com minhas contas todas atrasadas. Minha luz foi até cortada e a única resposta que tenho é que não há dinheiro”, lamenta.


Manifestantes denunciam funcionários fantasmas

Durante o protesto, servidores que atuam na educação e na saúde de Belford Roxo garantiram que há mais de 100 funcionários fantasmas na prefeitura. Segundo eles, os ‘servidores’ recebem entre R$ 6 e R$ 10 mil por mês sem sequer trabalhar.

“Aqueles que ganham R$ 10 mil são obrigados a repassar R$ 7 mil ao prefeito. A nossa luta não vai acabar aqui. Podem entrar quantos prefeitos for que vamos continuar lutando pelos nossos direitos. Na última manifestação fomos recebidos pelo secretário de Fazenda [Jorge Luiz Pinto da Silva], que nos informou que o município perdeu várias arrecadações, mas sabemos que Belford Roxo perdeu apenas os royalties da Petrobras”, disse um manifestante, que pediu para não ser identificado.

Uma outra professora questionou onde está o dinheiro do Fundeb, que é destinado pelo Governo Federal para a educação.


Por Raphael Bittencourt
Via Jornal de Hoje
17/09/2016




Compartilhe nas redes sociais

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

Próximo post
« Prev Post
Post anterior
Next Post »