'TiroPorradaeBomba': Os trechos mais bélicos dos candidatos no 3° debate na TV


Pedro Paulo no debate: lembranças de acusação de agressão à ex-mulher Foto: Antonio Scorza / Agência O Globo

Com uma pequena dose de provocações, a ideia era apresentar propostas para o Rio. Mas os candidatos à prefeitura pesaram a mão na rivalidade e choveu troca de acusações no terceiro debate na TV, promovido pela Rede Record, na noite deste domingo (25).

Abaixo, selecionamos alguns dos momentos mais tensos, com predomínio de violência doméstica.

- O tema era reforma educacional, mas Indio da Costa (PSD) respondeu: "Também quero ensinar que não se deve bater em mulher. Violência doméstica é crime. Não se trata do casal, mas da Lei Maria da Penha. Uma vez que alguém bate em mulher, isso é caso de interesse público. Isso não pode acontecer".

- E já emendou ao fazer pergunta para Jandira Feghali (PCdoBB): "O que a senhora acha de uma pessoa que bate em mulher?"

@jandira_feghali: "Não cabe um administrador ter uma denúncia de agressão à ex-mulher".#DebateRecordRio

.@pedropaulo olha aflito para a equipe, quando @indio diz que um aspira bateu na mulher. Mas, de novo, ele não foi citado. #DebateRecordRio— Berenice Seara (@_extra_extra) September 26, 2016

- Os candidatos Flávio Bolsonaro (PSC) e Alessandro Molon (Rede) trocaram farpas quando o primeiro citou a acusação de um candidato a vice-prefeito de invasão de área de proteção ambiental. Bolsonaro se confundiu ao dizer que Molon tinha como aliado um apoiador da invasão do Jardim Botânico. Ele se referia a Edson Santos (PT), vice de Jandira Feghali (PCdoB).

"Crime ambiental quem responde por é seu pai. Não me peça para falar de vice de outro candidato. Estou preocupado em melhorar a vida do carioca", disparou Molon.

Na réplica, Bolsonaro tentou não sair por baixo com o erro:

"Molon, você é verde por fora e vermelho por dentro. Você saiu do PT, mas o PT não saiu de você".


.@FlavioBolsonaro buscou lá e saiu tosqueado. @alessandromolon se recusou a atacar Edson Santos, vice de @jandira_feghali.

- Violência doméstica: o retorno. Rapidamente o assunto voltou à "discussão" e Molon perguntou porque o tema quase não é citado no programa de governo de Pedro Paulo. O peemedebista tentou se defender e trazer a temática da religião, mas não adiantou:

@alessandromolon é #TiroPorradaeBomba: "Risco não é só ter prefeito ligado à igreja, mas um acusado violência doméstica. #DebateRecordRio

Ressentido pelo filho, Jair Bolsonaro (PSC) vai para cima de Molon no intervalo: "Você é um merda, um bosta".

- Violência contra a mulher: parte 2. Só mudam as perguntas. As respostas trazem o mesmo elemento.

Jandira lembra de falta de UTI pediátrica e chama @pedropaulo de "agressor de mulher". O tema muda, mas as alfinetadas, não #DebateRecordRio

- Flasback: Crivella lembrou que Pedro Paulo tem adotado a mesma estratégia de Pezão em 2014 e provocou, arrancando risadas da plateia: "O Pezão também me chamava de bispo, dizia que estava muito bem, ia cuidar de tudo. O Cabral tinha o Pezão, Paes tem o Pezinho. É tudo a mesma coisa".

- Agressão à mulher voltou à pauta. Pedro Paulo tentou se defender lembrando da acusação de desmatamento contra Indio, ao construir mansão na Zona Sul do Rio: "Você não fez uma oca. Fez uma mansão"

Indio escorregou e quis pegar no calcanhar de Aquiles do oponente. Disse que quem bate em mulher é covarde, e não economizou adjetivos:

@indio:"Além de covarde e cínico, você é mentiroso", disse para @pedropaulo #DebateRecordRio


- Traição: Jandira, claro, não podia deixar de jogar na cara de Pedro Paulo de que ele era aliado de Dilma, mas traiu a ex-presidente: "Sua deslealdade é profunda. Vocês mamaram o que puderam e, agora, nega".

- Bolsonaro x Freixo x Crivella:

@MarceloFreixo para @FlavioBolsonaro: "Você foi do partido do Maluf, do Julio Lopes. De apoio a corrupto, você entende". #DebateBandRio

@MarceloFreixo para @MCrivella: "Toda forma de amor vale a pena" #DebateRecordRio

- Para fechar e não fugir do tema, Crivella destilou mais um pouco do veneno nas considerações finais: "Fui candidato várias vezes, bati na trave, mas não bato em mulher".

Via Extra
Berenice Soares
26/09/2016

Compartilhe nas redes sociais

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

Próximo post
« Prev Post
Post anterior
Next Post »