Polêmica da cartilha sexual: Vice de Rogerio Lisboa tenta esconder que protocolou cancelamento de lei


O segundo turno de Nova Iguaçu pega fogo e um dos temas em debate é o ensino de sexo nas escolas da rede municipal, formada por crianças de 06 a 10 anos. O prefeito Nelson Bornier, que sancionou a lei que proíbe qualquer tipo de abordagem de natureza sexual nas escolas municipais, defende que a educação de natureza moral e sexual não cabe à escola e que as famílias que têm tutela sobre seus filhos e a elas cabe orientar ou não sobre o tema.

Interpelado pela rejeição da opinião pública às tais cartilhas sexuais, o vereador Carlos Ferreira, o Ferreirinha do PT, candidato a vice-prefeito na chapa de Rogerio Lisboa, pronuncia-se hoje como sendo contrário a elas. Porém, não foi essa a postura de Ferreirinha quando da aprovação da dita lei.

Imediatamente após a sanção da Lei 4576/2016, Ferreirinha protocolou um projeto de lei solicitando a revogação da mesma para que as cartilha de sexo pudessem ser aplicadas nas escolas do município. 

Em vídeo recente publicado no Facebook, Ferreirinha afirmou categoricamente ser contra a cartilha, algo que o documento que ilustra essa matéria prova o contrário: ele é a favor das cartilhas de sexo na escola.

Será difícil para o vice de Rogerio Lisboa continuar negando algo para o qual não resta mais qualquer dúvida.

Por: Diego Valtino
18/10/2016

Compartilhe nas redes sociais

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

Próximo post
« Prev Post
Post anterior
Next Post »