Vereadores de Nova Iguaçu vão parar na delegacia


Dois vereadores de Nova Iguaçu foram parar na 52ª DP, no Centro do município da Baixada Fluminense, por volta das 20h desta terça-feira, após se agredirem dentro da Câmara. Segundo o comandante do 20º BPM (Mesquita), o tenente-coronel Roberto Christiano Dantas, a polícia foi chamada para conter uma “agressão mútua” entre Carlinhos Presidente (PHS) e Carlos Ferreirinha (PT), que é vice do candidato a prefeito Rogério Lisboa (PR).

Os vereadores votavam um projeto, de autoria de Ferreirinha, que revoga a lei que proíbe a distribuição de “cartilhas com orientação sexual” nas escolas municipais. Segundo Carlinhos Presidente, que faz parte da base de apoio do prefeito e candidato à reeleição, Nelson Bornier (PMDB), o vereador do PT rasgou parte dos papéis.

— Eu fui atrás dele, disse que ele furtou o projeto e que eu tinha chamado a polícia. Descontrolado, ele me deu um soco no rosto. Sou policial militar e fui agredido no meu local de trabalho. Eu não poderia prevaricar — contou Carlinhos, momentos antes de ir à delegacia.

Já Ferreirinha informou que só apresentou o projeto porque o Ministério Público considerou a lei que veta a cartilha é inconstitucional.

— Foi um acordo entre os vereadores. Mas agora, como falta uma semana para a eleição, eles estão tentando criar um fato político para dizer que eu sou a favor da cartilha. Só porque o Bornier perdeu no primeiro turno. Eu não dei soco em ninguém, o Carlinhos Presidente me empurrou e quebrou a câmera de um assessor — explicou.


Via: Jornal Extra
18/10/2016


Compartilhe nas redes sociais

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

Próximo post
« Prev Post
Post anterior
Next Post »