Baixada alagada após temporal





O forte temporal que atingiu a Baixada Fluminense, nas tardes desta segunda (7) e terça-feiras (8), deixou muitos estragos em diversas cidades, tais como: Nova Iguaçu, Mesquita, São João de Meriti, Nilópolis e Queimados.

Em Queimados, muitas ruas do Centro e de bairros periféricos ficaram debaixo d’água. Muitas pessoas ficaram presas em casa ou precisaram se abrigar em estabelecimentos comerciais, enquanto alguns carros ficaram danificados por conta da chuva.


No bairro da Glória, por exemplo, muitos motoristas enfrentavam dificuldade para andar pelas ruas alagadas. Alguns, inclusive, tiveram seus carros enguiçados na travessia e precisaram da ajuda de pedestres para serem retirados das grandes poças d’água formadas em determinados locais.

Um carro ficou enguiçado e precisou se empurrado por pedestres

O pluviômetro do município assinalou 58 milímetros de chuva durante 1h40 minutos, o equivalente ao que choveu nos últimos dois meses na cidade. Devido à precipitação pluviométrica ter sido de grande intensidade – eram esperados cerca de 25 milímetros de acordo com a previsão meteorológica – a Defesa Civil de Queimados acionou o plano de chamada local para verificar os principais locais atingidos pelo temporal.

Os agentes foram às ruas e identificaram pontos de alagamentos em várias regiões da cidade, que provocaram retenções no trânsito e atingiram algumas lojas do comércio local, principalmente no centro. De acordo com a Defesa Civil, além de alagamentos no centro e em algumas regiões da periferia, foram registradas uma queda de árvore na Estrada Hilda Pinheiro, no bairro da Paz e uma queda de muro, na Rua Adelaide, no bairro Roncador. No entanto, não houve nenhum caso de desabamento de imóvel ou deslizamento de terra.


Motoristas precisaram ter atenção redobrada nas ruas de Queimados, devido à forte chuva

De acordo com o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CEPETC), as pancadas de chuva devem ocorrer até o fim de semana e sempre no fim da tarde. No entanto, segundo o Secretário Municipal de Defesa Civil, João Ernane, os temporais não devem chegar à intensidade do que ocorreu na última segunda-feira.

Os estragos só não foram maiores devido às recentes obras de canalização em um dos principais rios da cidade, o Abel, que corta vários bairros do município e, antes, sempre transbordava. Na altura do centro, o nível de água chegou a atingir 60% da calha do afluente. Já na altura do bairro Jardim Alzira, faltaram 40 centímetros para atingir o limite de transbordo. Assim que a chuva parou, o escoamento da água acumulada se deu de forma rápida, menos de meia hora, e o trânsito voltou à normalidade.


A Defesa Civil de Queimados mantém um plantão 24 horas para situações de emergência e registro de ocorrências. A população pode acionar o órgão pelo telefone: (21) 2665-7749.


Via Jornal de Hoje
08/11/2016

Compartilhe nas redes sociais

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

Próximo post
« Prev Post
Post anterior
Next Post »