Paes diz a parlamentares que pretende disputar governo estadual em 2018




Eduardo Paes reuniu um grupo de deputados federais, estaduais e vereadores para agradecer pelo apoio na eleição municipal e anunciar que pretende disputar o governo do estado em 2018. No encontro ocorrido anteontem na Gávea Pequena, residência oficial do prefeito, políticos criticaram duramente o marqueteiro Renato Pereira, responsável pela campanha de Pedro Paulo Carvalho (PMDB), que sequer chegou ao segundo turno.

A mais exaltada foi Cidinha Campos (PDT). Vice na chapa do peemedebista, ela elogiou o candidato e chamou Pereira de “marqueteiro de m...”. Foi aplaudida.

Argumentos

Cidinha queria ter tido mais espaço na campanha para defender Pedro Paulo das acusações de agressão à ex-mulher — mesmo após o Supremo Tribunal Federal arquivar o inquérito, este continuou sendo o calcanhar de aquiles do candidato. Também queria ter tido mais espaço para “desmascarar” o adversário Marcelo Freixo (Psol).


‘Cego, surdo e mudo’ 


No encontro, Paes perguntou a um grupo de 13 deputados estaduais, entre eles o líder do governo, Edson Albertassi (PMDB), se o governador Pezão já tinha discutido o pacote de austeridade com eles. Após gargalhada quase geral, um deles respondeu: “O Pezão continua cego, surdo e mudo. Não procura ninguém.” Ao que tudo indica, o Palácio Guanabara terá que rebolar para aprovar o temido pacote na Assembleia Legislativa.

Aliás


Falando em Alerj, o presidente da Casa, Jorge Picciani (PMDB), foi ausência sentida no encontro, assim como o cacique Sérgio Cabral. Filhos de Picciani, Leonardo (ministro dos Esportes) e Rafael (secretário municipal de Coordenação de Governo) foram à reunião.

Câmara presente


Presidente da Câmara Municipal e aliado de última hora do prefeito eleito Marcelo Crivella (PRB), Jorge Felippe (PMDB) compareceu ao encontro junto com uma dezena de vereadores.

Fator crise

Secretário estadual de Educação, Wagner Victer foi à Argentina receber, no Senado, o título ‘Gobernador Enrique Tomas Cresto’, por contribuição à “integração regional na América Latina”. Por conta da crise, não solicitará ao governo estadual o reembolso pelas passagens e hospedagem. Victer, de 1,90 m, voou no aperto da classe econômica.

Fator crise 2

A rede de restaurantes Spoleto reduziu o pacote de queijo ralado para 10 gramas. E passou a cobrar R$ 1 por cada saquinho extra.


Via O Dia
05/11/2016


Compartilhe nas redes sociais

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

Próximo post
« Prev Post
Post anterior
Next Post »