Servidores da ativa arrecadam alimentos para aposentados sem pagamento na Baixada




Quando recebeu os mantimentos de um servidor, a aposentada Jupira Maria Oliveira da Paz, de 59 anos, não segurou o choro. Nos últimos meses, ela tem vivido de doações e da solidariedade dos ex-colegas de trabalho. O último pagamento da servidora de São João foi em 4 de outubro, referente ao mês de julho.

— Eu me sinto humilhada e envergonhada. Nunca passei por isso. Trabalhei 30 anos, dediquei a minha vida ao serviço público para no fim passar necessidade — lamentou Jupira.

Diante da situação dos servidores inativos que, como Jupira, estão sem pagamento e passando por graves dificuldades, servidores da ativa organizaram um movimento para arrecadar alimentos. Desde a semana passada, mantimentos estão sendo recebidos na Praça dos Três Poderes, em frente à sede da Prefeitura de São João de Meriti.

— Tem gente que está em situação muito difícil, servidor que foi despejado, que ficou doente... mas com essa campanha estamos conseguindo arrecadar muita coisa — contou o agente de saúde Delson de Araújo, de 49 anos, que, como outros funcionários públicos não recebeu setembro nem outubro.


Alimentos estão sendo arrecadados na Praça dos Três Poderes, em frente à Prefeitura de Meriti Foto: Cléber Júnior / Extra

Mesmo sem salário, o vigia Ivo dos Santos, de 63, resolveu colaborar com os aposentados e pensionistas. Conseguiu dinheiro emprestado e fez a sua doação ao movimento.

— Meus filhos estão me ajudando, pagando as contas. Consegui R$ 50 emprestados para pagar uma conta. Com o troco, comprei sal, massa de tomate, fubá e macarrão instantâneo. O que esse prefeito está fazendo é uma covardia — criticou Ivo.

As doações começaram em 31 de outubro, mas Jupira não tinha conseguido buscar por não ter dinheiro da passagem de ônibus. Ontem, Delson levou as doações até sua casa. Agora, ela, que já perdeu 8kg, tem comida para mais uma semana:

— Cheguei a passar fome. Ontem (terça-feira), fui à Feirinha da Pavuna e me deram pão e quatro peixes. Com essa doação, vou conseguir sobreviver mais uma semana. Não posso mais pedir nada a ninguém, pois não tenho como pagar.Os remédios para o coração, que tenho que tomar diariamente, estão acabando. Era amostra grátis. Um deles custa R$ 78. Não sei como vai ser.

Sem dinheiro da passagem para buscar as doações, Jupira recebeu em casa os alimentos Foto: Cléber Júnior / Extra

Prazo até dezembro

Em nota, a Prefeitura de São João de Meriti informou que os salários estão atrasados devido à queda da arrecadação municipal e à diminuição dos repasses estaduais e federais.

Sobre o pagamento referente ao mês de agosto, o governo municipal disse que apenas 20% dos servidores não receberam. Já sobre o salário referente ao mês de setembro, 50% dos servidores ativos ainda não foram pagos. O mês de outubro somente vencerá no décimo dia útil de novembro, ou seja, dia 14, alegou o órgão.

A prefeitura explicou que a realização da previsão depende da entrada diária de recursos, já que as folhas estão sendo liberadas à medida que o dinheiro entra na conta. Mas garantiu que até dezembro todos os atrasos serão regularizados.

O órgão ainda reconheceu que inativos da Educação estão com os meses de agosto e setembro em aberto, e os restantes dos inativos com julho, agosto e setembro. Disse ainda que todos os esforços estão sendo feitos e que, em outubro, a folha de comissionados foi reduzida em 50%.



Via Extra
12/11/2016



Compartilhe nas redes sociais

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

Próximo post
« Prev Post
Post anterior
Next Post »