Colégios estaduais começam a reduzir as turmas para o ano letivo de 2017 na Baixada



O ano letivo de 2017 foi colocado em xeque para centenas de estudantes da rede estadual na Baixada. Os colégios estão extinguindo turmas e alunos dos ensinos Fundamental e Médio podem ficar sem paradeiro. No Colégio Estadual Rubens Farrula, serão nove turmas a menos no ano que vem. Com isso, a unidade deixará de atender cerca de 300 jovens.

Apesar de os pais ainda não terem sido comunicados oficialmente, muitos já estão apreensivos com a decisão. A recreadora Cláudia Borba, de 37 anos, mãe de um aluno do 6º ano, esteve na escola ontem buscando informações sobre o destino do seu filho:

— Soube disso ontem à noite e vim logo saber o que vai acontecer com a turma do meu filho. Eles explicaram que a matrícula dele foi renovada, mas quem vier do 5º ano para o 6º vai encontrar dificuldade. As turmas do 6º ano vão ser as mais afetadas. Vamos ter que fazer um abaixo-assinado.

Professores do Rubens Farrula criticam a medida Foto: Rafael Moraes / Extra

O professor de Língua Portuguesa Marco Antônio Fuly teme que a rede municipal de ensino não consiga atender todos os alunos que terão turmas extintas.

— O município sobrecarregado não tem estrutura para absorver essa demanda. Vai ser um caos. Essa é a nossa angústia. Queria entender qual é a real intenção de um processo como esse — questiona o educador.

No fim do primeiro semestre, duas turmas da Educação de Jovens e Adultos já haviam sido extintas no colégio.

— Nosso receio é que essa extinção de turmas seja o início de um processo de fechamento de uma escola de 70 anos. Além disso, muitos professores vão ser devolvidos — lamenta o professor de História Thiago Fernandes.

No Ciep 172 Nelson Rodrigues, em Nova Iguaçu, nove turmas também serão fechadas. O 1º ano do Ensino Médio da tarde está entre elas.

— Já está difícil encontrar escola. Se fechar, como vai ficar? Já deveríamos estar sabendo porque quanto mais tarde a matrícula pelo site, menores as chances de encontrar a escola que a gente quer — explicou Alessandra Alves, de 32 anos, mãe de um aluno do 6º ano.

Outros quatro colégios da região vão passar pelo mesmo processo. Em Nova Iguaçu, as unidades estaduais Natividade Patrício Antunes, Arruda Negreiros, Professor Amazor Vieira Borges vão fechar turmas à noite. Em Belford Roxo, o Ciep 116 (Vila Maia) vai extinguir um turno inteiro, segundo professores da rede.

Resposta da Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) na íntegra:

A Secretaria de Estado de Educação (Seeduc) ressalta que o planejamento de vagas de matrículas é uma ação rotineira e permanente que acontece todos os anos. Eventuais absorções de alunos, alterações de turnos e municipalização de unidades para prefeituras executarem o Ensino Fundamental, que é de sua responsabilidade conforme determina a Lei das Diretrizes e Bases da Educação, já vem ocorrendo rotineiramente nos últimos anos e não tem como motivador a obtenção de “economia”.

A Seeduc informa, ainda, que o número de vagas ofertadas em 2017 para renovação e também novas matrículas, inclusive para o Ensino Fundamental, é superior ao número de vagas ocupadas no ano de 2016 e que não faltarão vagas, tendo em vista que o Estado utiliza pouco mais de 40% da capacidade instalada de sua infraestrutura.

Importante ressaltar que antes de tomar qualquer medida, estudos são promovidos pela Secretaria, junto às Diretorias Regionais, equipes técnicas de profissionais de carreira da Secretaria de Estado de Educação e escolas, visando analisar a situação de cada unidade de ensino, levando-se em consideração a oferta e demanda de cada região, observando-se o quantitativo de alunos, cursos e modalidades oferecidos, turnos de funcionamento, número de salas de aula e o número de salas de aula ociosas, bem como seus dados geográficos.

A Seeduc destaca que o Colégio Estadual Rubens Farrula, em São João de Meriti, não será fechado. Inclusive, o quantitativo de alunos atendidos em 2017 será superior ao deste ano. Em 2016, eram 927 alunos, do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, distribuídos 32 turmas; no próximo ano, serão 959, em 25 turmas. No Ensino Médio (1ª, 2ª e 3ª séries), eram 630 alunos, em 17 turmas; em 2017, serão 703, distribuídos em 16 turmas. Portanto, o que aconteceu foi a reorganização e o ajuste de fluxo, aumentando o número de vagas e otimizando estruturas como anualmente é feito nesta época de matrícula.

Em relação ao Ciep 172 – Nelson Rodrigues, em Nova Iguaçu, a Seeduc esclarece que não haverá fechamento de turmas e, sim, otimização, sem ultrapassar o número de alunos em cada sala. A medida já fazia parte do planejamento interno da própria unidade escolar e começará em 2017.

Sobre o Colégio Estadual Natividade Patrícia Antunes, em Nova Iguaçu, duas turmas do período da tarde devem ser encaminhadas para o turno da manhã, na mesma escola. Já os alunos do Ensino Médio da Educação de Jovens e Adultos (EJA), que funciona no turno da manhã, serão encaminhados ao turno noturno. Quanto ao C.E Arruda Negreiros, em Nova Iguaçu, apenas uma turma da 2ª série do Ensino Médio será otimizada, formando uma única turma, sem ultrapassar o número de alunos.

Sobre o C.E Professor Amazor Vieira Borges, em Nova Iguaçu, apenas os alunos do turno da noite serão absorvidos pelo Ciep 119 – Austin, localizado a 750 metros da unidade. Quanto ao Ciep 116 – Vila Maia, em Belford Roxo, quatro turmas dos anos finais do Ensino Fundamental do período da tarde serão encaminhadas para o turno da manhã, na mesma escola.

Via Extra
14/12/2016

Compartilhe nas redes sociais

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

Próximo post
« Prev Post
Post anterior
Next Post »