Mulher flagra balanço mexendo sozinho em praça; vídeo



O fim de tarde da última terça-feira, 29, era apenas mais um dia comum na vida de Érika Santana, moradora da Ilha do Governador, no Rio de Janeiro. Ela estava brincando com a filha de dois anos em uma pracinha até que percebeu o movimento de um balanço, que se mexia sozinho. Como no local não havia vento e nenhum movimento, Érika ficou intrigada, resolveu filmar e compartilhou o registro em seu perfil no Facebook. A cena inusitada atraiu a atenção de curiosos e rapidamente se espalhou. Até o momento já são mais de 1,5 milhões de visualizações. As pessoas se impressionam ainda mais pelo fato de que uma segunda cadeirinha do balanço fica parada, enquanto apenas uma se move.

Érika conta que além de se assustar com o ocorrido, foi surpreendida com a repercussão do vídeo. Entre os mais de oito mil comentários que a publicação recebeu, muitas pessoas desconfiam que o balanço, de fato, estava se mexendo sozinho.

— As pessoas começaram a me xingar, a falar que eu inventei tudo isso, que empurrei o balanço e voltei para filmar. O que aconteceu é que eu estava em outro balanço com a minha filha e vi que aquele não parava, achei muito estranho e comecei a filmar. Minha filha começou a querer sair de onde ela estava, aí interrompi a gravação para ficar com ela, mas o balanço ficou se mexendo por mais uns dois minutos — conta.


Crianças brincam no balanço que se movimentou sozinho Foto: Samanta Vicentini / Extra


No dia seguinte do registro, as rodas de conversa de pais que frequentam a Praça do Grego, onde o vídeo foi gravado, só falavam sobre as possíveis teorias que motivaram o movimento do balanço.

— Na minha opinião, é uma coisa que só a física pode explicar. Eu acredito que é mais físico do que espiritual, até porque onde tem crianças, um ambiente assim tão puro, não tem sentido ser outra coisa — diz Elizabeth de Oliveira, 44 anos, moradora do bairro e frequentadora assídua do local, sempre com o filho de cinco anos.

Outra moradora do bairro que pediu para não ser identificada, acredita que o movimento do balanço pode ter sido causado por espíritos.

— A gente não sabe, mas pode ser o espírito de alguma criança ou alguém que goste muito de balanços e ficou brincando por ali — arrisca.

Seja de origem física ou espiritual, todas as teorias foram descartadas por Zezito, o gerente da lanchonete da praça, que trabalha no local há 10 anos.

— Eu vi o vídeo, mas nem me abalei porque já fizeram isso antes. Até um rapaz que trabalhou aqui uma vez empurrou o balanço e gravou um vídeo para assustar outros colegas. Eu não acredito que seja espírito, pra mim foi alguém que empurrou mesmo — conta o gerente, que também afirma não ter visto ninguém que possa ter empurrado, de fato, o balanço.
Zezito, gerente da lanchonete da Praça do Grego, é cético "Já fizeram isso antes" Foto: Samanta Vicentini / Extra

Mesmo com toda a polêmica, Érika assume que, no fundo, ficou muito impressionada com o que viu.

— Eu não sou espírita, venho de uma família evangélica, só achei esquisito. É o tipo de coisa que a gente não pode provar. Na minha opinião, tinha alguma coisa, sim, mas não era coisa ruim — finaliza.

ASSISTA AO VÍDEO:






Via Extra
02/12/2016



Compartilhe nas redes sociais

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

Próximo post
« Prev Post
Post anterior
Next Post »