Aumento nas passagens de ônibus revolta passageiros da Baixada Fluminense



Desde o último sábado, quem anda de ônibus na Baixada Fluminense precisa desembolsar mais R$ 0,50 para a passagem, que pulou para R$ 4 nos coletivos municipais de Caxias, São João de Meriti e Belford Roxo. O reajuste de pouco mais de 14% desagradou a população dessas cidades, já que o serviço é classificado, pela maioria, como péssimo. Além da falta de ar condicionado, a sujeira e a falta de pontualidade dos coletivos são reclamações constantes de quem utiliza o transporte público diariamente.

— Eles aumentam a passagem, mas não dão conforto. Sempre pego ônibus cheio e sem ar condicionado — cobra Thayane Soares, de 28 anos, moradora no Centro de Belford Roxo.

Empresas de ônibus alegam que reajuste serve para cobrir despesas como salários e combustível Foto: Cléber Júnior / Extra



As condições precárias dos ônibus se repetem nos abrigos para os passageiros. Nas três cidades, o “Mais Baixada” flagrou o descaso nos pontos. Em Caxias, na rodoviária do Centro, buracos na via e descanso enferrujados viraram alvo de reclamações até dos rodoviários.

Na rodoviária do Centro de Caxias, buracos viraram alvo de reclamações até de rodoviários Foto: Cléber Júnior / Extra


— Não tem cabimento um aumento desses — criticou Cileide Gomes, de 47 anos, moradora do Pantanal, em Caxias.

O aumento foi justificado pelo Departamento de Transportes Rodoviários por causa da variação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) dos últimos 12 meses, que foi de 6,99%. Fora isso, também foi adicionado um valor de R$ 0,2783, referente às gratuidades.

Entretanto, para o advogado da área tributária do Gasparini, de Cresci e Nogueira de Lima Advogados, Luis Carlos Ferreira, as empresas de ônibus contam, por exemplo, com isenção de ICMS desde 2014 e, mesmo assim, não repassam esses benefícios para os passageiros:

— As empresas possuem os benefícios fiscais, só que todo ano a passagem aumenta. Ou seja, não justifica um aumento desse tipo.

Inara Correa e Marilia reclamaram do aumento do preço das passagens Foto: Cléber Júnior / Extra


Em Queimados, a tarifa passará dos atuais R$ 3,45 para R$ 3,95 no próximo sábado.

Preço também vai aumentar em Nova Iguaçu

Nova Iguaçu ainda está operando com a tarifa antiga, de R$ 3,50, mas os passageiros podem se preparar porque em breve a tarifa por lá também será reajustada. O prefeito Rogério Lisboa comentou que ainda está em discussão com os empresários de ônibus para saber qual valor será aplicado.

— Temos um contrato e precisamos cumprir. Uma das nossas obrigações é fazer a correção da passagem. Estou conversando para que o reajuste seja o menor possível — garantiu Lisboa.

População sofre com falta de ponto de ônibus em Nova Iguaçu Foto: Cléber Júnior / Extra


Mesmo sem a nova tarifa, os passageiros da cidade já reclamam do serviço prestado. A autônoma Marinalva Pereira, de 35 anos, afirmou que tentará pegar o ônibus até o Centro de Nova Iguaçu apenas uma vez na semana.

— É muito gasto. Se for para R$ 4, serão R$ 8 por dia. Vou tentar concentrar o médico do meu filho em um único dia na semana para evitar o trajeto — comentou a moradora de Comendador Soares.

Respostas

Sindicato

A diretoria da TransÔnibus, que responde pelas empresas de Meriti, Belford Roxo e Nova Iguaçu, informou que o reajuste reflete o aumento dos custos operacionais, como salários e combustível. O sindicato de Caxias não respondeu.

Prefeituras

As administrações de Caxias e Belford Roxo afirmaram que seguiram o reajuste autorizado pelo Detro. Já a de Meriti argumentou que faz um levantamento em relação ao aumento para avaliar a legalidade do reajuste concedido pelo ex-prefeito.


Via Extra
18/01/2017


Compartilhe nas redes sociais

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

Próximo post
« Prev Post
Post anterior
Next Post »