Criança morta com bala perdida em Irajá é enterrada



O corpo de Sofia foi velado no Cemitério de Irajá, durante a tarde deste domingo. Foram entoados cânticos religiosos e, às 16h50, ela foi enterrada. A mãe falou, antes dos amigos e parentes uma salva de palmas.

— Foi a melhor parte de mim, melhor parte de nós dois — disse, chorando e apoiada no marido.

Antes, às 15h, já havia sido rezado um terço na capela. Logo após, um pároco conhecido da família fez uma oração. A avó Sônia Fernandes falou com a imprensa:


Corpo foi enterrado em Irajá Foto: Roberto Moreyra / Rio

— A minha neta era muito intensa. Parecia que ela sabia que tinha pouco tempo — afirmou a avó Sônia Fernandes.

Ela e o avô Gilson estavam no Habib's também, na hora em que a neta foi atingida.

Em 2 anos, 18 vítimas, diz ONG

Antônio Carlos Costa, fundador da Rio de Paz, esteve no enterro, prestou solidariedade à família e falou sobre a recorrência destes episódios:

— Sou pai de uma menina, cidadão. De 2015 para cá, 18 crianças foram vítimas de bala perdida no Rio. É inaceitável o governo não tomar nenhuma medida para coibir esse tipo de crime e a sociedade não protestar. Temos testemunhado isso ano a ano. O que nos chama atenção é como as histórias são parecidas: crianças atingidas durante confrontos.

A ONG planeja fazer um protesto sobre a situação.

— Amanhã, nós vamos levar, às 14h, para Copa cabana, o nome das crianças vítimas de balas perdidas nos últimos 10 anos. É uma dor absolutamente difícil de administrar — afirmou Costa.


Via Extra
22/01/2017

Compartilhe nas redes sociais

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

Próximo post
« Prev Post
Post anterior
Next Post »