Vans ignoram leis de trânsito em Nova Iguaçu



Quem utiliza o transporte alternativo em Nova Iguaçu sabe: andar de van é sinônimo de fortes emoções e medo. Não é difícil flagrar motoristas cometendo infrações pelas ruas da cidade, avançando sinais vermelhos, trafegando pela contramão e dirigindo em alta velocidade. Um risco não somente para os usuários, mas também para as demais pessoas no trânsito e pedestres.



A equipe de reportagem do Jornal de Hoje circulou pelas ruas de Nova Iguaçu e constatou o desrespeito às leis de trânsito por parte dos motoristas de vans. Na Avenida Abílio Augusto Távora (antiga Estrada de Madureira), altura da Escola Municipal Dr. Thibau, no Bairro da Luz, o sinal vermelho é constantemente ignorado por eles. Enquanto carros e ônibus aguardam a luz verde, vans invadem a contramão e avançam em alta velocidade.
Outro ponto de grande perigo, especialmente para os pedestres, é na Estrada de Adrianópolis, em frente ao Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet), no bairro Monte Castelo. O semáforo também não impede que muitos motoristas avancem e sigam viagem. Em abril do ano passado uma aluna da unidade foi atropelada por um carro de passeio. Na época, colegas de turma protestaram e a prefeitura colocou novas placas de sinalização. No entanto, o desrespeito continua.

“Eles [motoristas] têm um número mínino de viagens que precisam ser feitas por dia e, por isso, correm muito. Eu ando tanto de ônibus quando de van, depende do que vier primeiro, mas sinto que os motoristas do transporte alternativo correm mais, são mais abusados”, afirma uma estudante universitária moradora de Vila de Cava.
Mas não é só em alta velocidade que as vans põem em risco a vida dos passageiros. São recorrentes as vezes em que motoristas estacionam em locais inadequados e proibidos para o embarque e desembarque. Na Avenida Governador Roberto Silveira, no Centro, a equipe de reportagem flagrou uma van parada no meio da pista, no trecho próximo ao TopShopping. Enquanto isso, os outros veículos são obrigados a aguardar, causando congestionamento no trecho.

Acidente com mortes completa um ano

A direção perigosa já causou muitos acidentes de trânsito em Nova Iguaçu. Um dos mais chocantes completou um ano no último dia 12. Em janeiro do ano passado uma van e um carro de passeio se chocaram na Via Light, na altura do Bairro da Luz. Na ocasião duas pessoas morreram e 17 ficaram feridas. À época, testemunhas disseram que o motorista da van da cooperativa Prados Verdes, que fazia a linha Cabuçu x Nova Iguaçu, ia em alta velocidade pela Rua Tertuliano Pimenta quando cruzou a Via Light, atingiu o automóvel e capotou.

“Big Brother Conig” não impede imprudências

Em março do ano passado a antiga administração inaugurou o Centro de Operações (Conig). Com objetivo de monitorar o cotidiano da cidade, 24 horas por dia, o Conig é composto por 76 câmeras espalhadas pelo Centro e bairros próximos. Desde então, o órgão ligado à Secretaria Municipal de Transporte, Trânsito e Mobilidade Urbana participou efetivamente atuando em situações de emergência, como no resgate de vítimas de atropelamentos, socorro após colisões, interdições de vias para a realização de obras e, inclusive, nas ações policiais que terminaram na prisão de bandidos e apreensão de armas de fogo.


No entanto, desde a mudança de governo muitos iguaçuanos questionam se o Conig continua em funcionamento. Isso porque as redes sociais utilizadas pelo órgão foram retiradas do ar. Estas ferramentas eram o elo entre tudo o que acontecia no trânsito da cidade e a população.

“Tínhamos informações sobre congestionamentos, acidentes, as melhores rotas. Agora não temos mais acesso e ficamos na dúvida se as câmeras continuam funcionando ou se viraram um ‘elefante branco’ em menos de um ano”, questiona o morador da Cerâmica Maicon Dias, 39 anos.


Em nota, a Prefeitura de Nova Iguaçu garante que há agentes nas ruas da cidade orientando e fiscalizando o trânsito. “Já o Conig, inaugurado no ano passado, e que só tinha informações pontuais sobre o trafego de veículos, está sendo reformulado para que gere relatórios que permitam ações eficazes na fluidez viária. A Prefeitura informa ainda que todo o sistema de transporte e trânsito de Nova Iguaçu está passando por reformulações.”


Por Raphael Bittencourt
Via Jornal de Hoje
1901/2017


Compartilhe nas redes sociais

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

Próximo post
« Prev Post
Post anterior
Next Post »