´Será enterrada com roupa de princesa´, diz madrinha de menina baleada na Maré



O velório da menina Fernanda Adriana Caparica Pinheiro, de 7 anos, atingida por uma bala perdida no Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio, acontecerá nesta sexta-feira, em local ainda não definido pela família. Na manhã desta quinta, parentes da criança foram ao Instituto Médico-Legal (IML) para fazer a liberação do corpo.

Os parentes de Fernanda levaram para o IML um vestido rosa com o qual ela será sepultada. O clima é de muita emoção. Segundo os familiares, outra criança brincava com Fernanda quando ela foi ferida.

- Quem vai dar força para a gente ficar de pé é cada sorriso dos nossos filhos. É difícil, mas aconteceu. Agora a gente tem que ser forte. A mãe de Fernanda tem outros doi filhos, de 5 anos e de 1 ano - contou Denise Pacheco, madrinha da criança baleada.

De acordo com ela, enterrar a menina com o vestido rosa será uma forma de atender a um pedido dela:

- Ela ia fazer comunhão e me pediu para comprar uma roupa bem bonita de princesa. "Madrinha, você vai me dar um vestido bonitão rosa", ela me disse. A gente está tentando realizar esse último desejo. Será enterrada com roupa de princesa.

Daiana dos Santos, amiga de Thayana Santos, mãe de Fernanda, não segurou o choro ao falar da menina:

- É como se ela fosse uma filha, uma sobrinha. Eu não tenho nem palavras para falar nada.

A Divisão de Homicídios (DH) investiga a morte de Fernanda. Peritos da unidade estiveram na Rua Dárcio Vargas, no Parque União - que integra o Complexo da Maré - para fazer analisar o local onde a menina foi ferida. Um inquérito foi instaurado para apurar quem foi o autor do tiro que atingiu a criança. Equipes da DH fazem diligências nas ruas em buscas de pistas.

Escolas fechadas

No dia seguinte à morte da menina Fernanda, 15 unidades de educação suspenderam as atividades na região, nesta quinta-feira. Segundo a Secretaria municipal de Educação, dez escolas, duas creches e três Espaços de Desenvolvimento Infantil (EDIs) estão sem atendimento no turno da manhã. As unidades atendem a 5.038 alunos em turno integral.

A morte de Fernanda - atingida por um tiro no ombro, que perfurou órgãos internos - causa comoção entre parentes da menina e moradores da Maré. Em redes sociais, uma tia da garota escreveu um desabafo: "Meu Deus, como dói saber que ela não vai estar aqui pra brincar (...) Como isso, meu Deus, uma menina sonhadora, brincalhona que só pensava em comer doce. Minha menina, você agora é um anjinho. TE AMOO VOLTA VOLTA PRA MIM. A tia não aguenta sofrer. Não acredito que você se foi".

A mãe de Fernanda atualizou a foto de ser perfil para uma de luto. Ela recebeu mensagens de apoio.

"Inacreditável o que aconteceu. Deus lhe dê força nessa hora tão difícil. Meus sentimentos. Que Deus conforte seu coração e de toda família".

"Sei que nessa hora tá difícil, mas Deus sabe de todas as coisas e Ele vai confortar o seu coração".

"Forças! Que Deus possa confortar seu coraçãozinho nesse momento difícil e de muita dor.

Estamos arrasados".

Dia de tiroteio

Desde o início da tarde desta quarta-feira, moradores do Complexo da Maré usaram redes sociais para comentar o intenso tiroteio na comunidade. Os confrontos aconteceram até a noite. Segundo informações da PM, o confronto foi entre traficantes rivais.

Por causa do tiroteio, nesta quarta ficaram sem atendimento na Maré 18 unidades escolares: uma creche, seis EDIs e 11 escolas. Ficaram fora das salas de aulas 5.899 estudantes.



Via Extra
16/02/2017

Compartilhe nas redes sociais

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

Próximo post
« Prev Post
Post anterior
Next Post »