Agentes relatam invasão à unidade do Degase por traficantes armados em Belford Roxo



Agentes do Centro de Atendimento Intensivo de Belford Roxo, na Baixada Fluminense — unidade de internação para menores infratores do Departamento Geral de Ações Sócio Educativas (Degase) —, foram ameaçados, na manhã deste sábado, por traficantes da favela Gogó da Ema, que fica no entorno do local. 



Por volta das 6h, funcionários da instituição foram abordados pelos criminosos, que carregavam armas, e obrigados abrir os portões. Contra os internos de facções rivais, os bandidos também proferiram ameaças. “Ele disseram que iam matar todo mundo”, lembra uma das pessoas que trabalha no lugar.

O fato foi registrado junto à 54ª DP (Belford Roxo) e descrito num livro de ocorrências internas. Num dos trechos, é possível ler: “Quando o porteiro abriu o portão principal, dois ocupantes de uma moto Honda armados colocaram a arma apontada para um agente, adentrando no pátio da unidade onde os agentes conseguiram passar um rádio para o plantão, que protantamente procedeu à portaria (...)”. O relato continua: “Ressalto que os ocupantes da moto ameaçaram o porteiro, falando que, se aparecesse a PMERJ no local, eles iriam matar o mesmo”.

Após cerca de 40 minutos, uma viatura da PM se dirigiu para um local próximo à unidade. De acordo com os funcionários, em razão da periculosidade que ameaça até mesmo a Polícia Militar, nunca há policiamente fixo nas imediações. 

Nas unidades do Degase da Ilha do Governador, por ordem do comando do 17 BPM foi retirado todo o policiamento fixo das unidades, em razão do aumento da mancha criminal no bairro.



Via Extra
18/03/2017

Compartilhe nas redes sociais

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

Próximo post
« Prev Post
Post anterior
Next Post »