Cidades da Baixada vacinam contra febre amarela



A confirmação da primeira morte por febre amarela no estado do Rio de Janeiro, esta semana, ligou o sinal de alerta nas cidades da Baixada Fluminense. Preocupadas com a doença, muitas pessoas têm procurado a vacina nos postos de saúde, mas enfrentam grandes filas. Belford Roxo, com apenas duas unidades oferecendo a imunização, e Duque de Caxias, onde somente um posto de saúde tem a vacina, são dois municípios onde a procura tem sido elevada.



A vacinação contra a febre amarela em Belford Roxo está acontecendo no PAM Prata, na Av. José Mariano Passos 952, bairro Santo Antonio da Prata, e no Centro de Saúde Neuza Brizola, na Av. Benjamin Pinto Dias 1372, no Centro da Cidade. O atendimento à população é feito de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h. A prioridade é para quem vai viajar para locais considerados de risco.
“É importante a vacinação, mas não existe motivo para alarde. Belford Roxo não faz parte dos municípios com áreas de risco”, informou o Secretário Municipal de Saúde, Silvano Pereira de Sena.
Segundo a diretora do Centro de Saúde Neuza Brizola, Simone de Souza é necessário apresentar a passagem e fornecer o endereço completo para onde vai. A diretora de enfermagem da unidade, Tatiane Monique Lima, informou que a vacinação a partir dos 60 anos só pode ser realizada através de um encaminhamento médico. Grávidas e pessoas com doenças crônicas não podem tomar a vacina.


A dona de casa Érika Quintino de Souza esteve na unidade de saúde acompanhada da filha Helena, de 3 anos. Ela contou que vai viajar para Santo Antônio de Pádua, na divisa do Rio com Minas Gerais. “Assim que soube que ia ter a vacinação no posto de saúde, corri para me prevenir”, disse.

Caxias pode descentralizar vacinação

Em Duque de Caxias, até o momento apenas o Centro Municipal de Saúde (CMSDC), localizado a Rua General Gurjão, s/n – Centro – Duque de Caxias, está aplicando a vacina contra a febre amarela de segunda e quinta-feira. São disponibilizadas 100 doses por dia. A prioridade é para as pessoas que estejam com viagem programada para os municípios incluídos na área do bloqueio do Ministério da Saúde. A vacinação para toda à população vai ser ao longo do ano, como foi divulgado pelo secretário de saúde do estado.


Na quinta-feira (16), foi realizada reunião com as equipes das seis Unidades de Saúde (UPH) instaladas no município (Saracuruna, Campos Elíseos, Imbariê, Parque Equitativa, Xerém e Pilar), para tratar do início das imunizações nas unidades, mas ainda sem data estabelecida, pois o município aguarda envio das doses da vacina da Febre Amarela pela Secretaria de Estado de Saúde. As unidades de saúde espalhadas pelos quatro Distritos terão dias específicos para fazer a imunização.

“A previsão é de que a vacinação nas seis unidades de saúde do município tenha início no final do mês de março, assim que chegarem as doses prometidas pelo Ministério da Saúde. Com a chegada das vacinas, a secretaria de Saúde começará a imunizar a partir da população da área rural, priorizando os agentes da vigilância Ambiental, a vigilância Epidemiológica e médicos Veterinários, por serem os primeiros a serem acionados em caso de suspeita da doença”, informa Dra. Graça Lana, responsável pelo Programa de Imunização no município de Duque de Caxias.

A doença e seus sintomas

A febre amarela é uma doença infecciosa causada por um vírus e transmitida por mosquitos. A infecção pode ser categorizada de duas formas: febre amarela urbana, quando é transmitida pelo Aedes aegypti; ou febre amarela silvestre, quando transmitida pelos mosquitos Haemagogus e Sabethe, que vivem nas copas das árvores.

Os principais sintomas da doença são: febre baixa, dores musculares, de cabeça e nas articulações, náuseas, vômito e fraqueza. Os sintomas duram cerca de quatro dias e vão diminuindo até desaparecer, mas alguns pacientes podem ter sintomas mais graves, cerca de 24 horas após a recuperação do quadro simples ou passar pelo ciclo da doença de forma rápida, podendo atingir vários órgãos do corpo, principalmente o fígado e os rins.


Dois casos de febre amarela foram confirmados no Estado do Rio nesta semana. Um em Casimiro de Abreu, na Região dos Lagos, que matou e do pedreiro Watila Santos, de 38 anos, e do servidor Alessandro Valença Couto, 37, que está internado no Hospital dos Servidores, no Rio. Outros 17 casos suspeitos continuam sendo avaliados, e 19 foram descartados. Com isso, a Secretaria Estadual de Saúde determinou a vacinação em massa nos 92 municípios do Estado.


Via Jornal de Hoje
18/03/2017


Compartilhe nas redes sociais

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

Próximo post
« Prev Post
Post anterior
Next Post »