Fábrica de lâmpadas de LED de Japeri entra em operação em 2018 com muitas vagas de emprego



Diretores, engenheiros e técnicos da Neosol Tecnologia vistoriaram nesta quarta-feira (8), a área do bairro Beira Rio, à margem da RJ-125, em Japeri, onde será construída a nova fábrica de montagem de lâmpadas de LED, de tecnologia coreana.

Os empresários, que estavam acompanhados dos secretários municipais, Luiz Barcelos, de Desenvolvimento Econômico; e Vinícius Araújo, de Urbanismo, anunciaram que o empreendimento envolve investimentos no valor de R$ 27 milhões, devendo ser inaugurado já no primeiro semestre de 2018 para produzir lâmpadas de LED na área de iluminação pública.

A região do bairro Beira Rio, na avaliação do secretário Vinícius Araújo, “é estratégica” para qualquer indústria que queira se estabelecer no município, por ser plana, com pouco desnível e localizado à margem de uma rodovia.

O prefeito Carlos Moraes disse aos empresários que vai fazer um governo empreendedor, que permita o crescimento e o desenvolvimento econômico do município. “A nossa grande meta é alavancar o progresso, atraindo empresas, geração de empregos, renda e riqueza para Japeri”, explicou.

A Neosol vai criar, inicialmente, 250 empregos diretos e 500 indiretos. “A gente também quer participar ativamente do processo de desenvolvimento socioeconômico de Japeri. A conversa com o governo municipal está sendo bastante proveitosa, nos deixando muito otimistas quanto ao êxito do nosso empreendimento na cidade”, observou o gerente geral da empresa, Renato Cavalcanti.

Gerente de importação e exportação da Neosol, José Augusto de Castro explicou ao prefeito Carlos Moraes que a KOTRA - Korea Trade-Investment Promotion Agency - divisão comercial da Embaixada da República da Coréia que atua nas relações comerciais bilaterais entre empresas coreanas e brasileiras -, quer trazer mais investimentos para Japeri.

“Estamos atraindo empresas coreanas para o município de Japeri. São investimentos com alta tecnologia nas áreas de energia, óleo e gás, entre outros produtos. O campo de golfe público da cidade é um atrativo que está despertando grande interesse dos coreanos em se estabelecer na cidade”, contou José Castro.

Cavalcanti e Castro anunciaram “a grande possibilidade” de o município de Japeri conquistar, em breve, outros empreendimentos na área de sucos, big bags, além de uma fábrica de fechaduras digitais e uma usina de lixo.

“A gente tem interesse de criar, por etapas, outras oportunidades no município”, admitiu Castro.

CENTRO DE ESTUDOS COREANOS

Para o grão mestre sul-coreano Yong Min Kim, um dos maiores nomes do teekwondo mundial e grande articulador do empreendimento envolvendo a Neosol e a Prefeitura de Japeri, a posição geográfica da cidade foi um dos maiores atrativos para a logística da empresa.

“A cidade tem tudo de bom para se tocar um grande empreendimento. Dispõe de vários rios, ferrovias, rodovias, infrestrutura tecnológica e mão de obra farta. Isto, sem falarmos na receptividade do prefeito, sempre muito solícito e disposto a ajudar as empresas que queiram se estabelecer na cidade”, disse.

Ainda de acordo com os empresários da Neosol, existe também a ideia da criação, no município de Japeri, de um Centro de Estudos Coreanos para ensinar e desenvolver o idioma, lutas marciais e a própria cultura do país da Ásia Oriental, bem como promover a capacitação de jovens, tudo bancado, gratuitamente, pela comunidade coreana.

“É nossa meta também promover intercâmbio com cidades coreanas”, sustentou o gerente de importação e exportação da empresa,José Castro.




Via PMJ
10/03/2017

Compartilhe nas redes sociais

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

Próximo post
« Prev Post
Post anterior
Next Post »