Grupo que se conheceu no trem promove ´bota-fora´ para amigo que vai se mudar de Meriti

Bolo, guaraná e animação na viagem de trem para o trabalho Foto: Reprodução Facebook

Enquanto foi morador de São João de Meriti, na Baixada Fluminense, o estudante Marlon Pierre, de 23 anos, habituou-se a pegar o trem para o trabalho, no Centro do Rio, todos os dias, às 8h. Mas o que deveria ser uma rotina cansativa se transformou em algo prazeroso desde que ele se aproximou de um grupo de passageiros que ficaram amigos viajando sempre no mesmo vagão e no mesmo horário.

Só que uma guinada na vida de Marlon vai afastá-lo dos amigos. Ele passou para o curso de produção cultural do Universidade Federal Fluminense (UFF) e, para estudar no campus de Rio das Ostras, vai ter que se mudar para a cidade no Norte Fluminense. Habituados a dar festas de aniversário durante as viagens de trem, o grupo decidiu, então, organizar uma despedida para Pierre nesta sexta-feira.

— São 50 minutos de alegria. Quando eles souberam que eu passei, falaram que iam fazer a festa. Teve uma menina que está de férias e pegou o trem hoje só para a despedida. Saímos de Belford Roxo, mas a festa só começou de verdade em Cavalcanti, 10 estações depois, quando chegou a torta salgada. Aí fica aquela bagunça no trem, vem camelô pedir bolo, refrigerante — contou Pierre, divertido.





O grupo de amigos tem cerca de 15 pessoas que se organizam para irem e voltarem do trabalho juntos todos os dias. Segundo Pierre, quando alguém se atrasa ou falta ao trabalho, as pessoas ligam para saber se aconteceu alguma coisa.

— É uma amizade de trem, eles todos se conheceram no trem. A viagem fica mais segura assim. Quando deixei de ser estagiário, tive que acordar muito mais cedo, pegar trem na hora do rush. É sempre mais legal viajar assim — contou.



Via Extra
11/03/2017


Compartilhe nas redes sociais

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

Próximo post
« Prev Post
Post anterior
Next Post »