Ministro do STF nega liberdade a Macarrão, amigo do goleiro Bruno




O Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello negou pedido de liberdade feito por Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, amigo do goleiro Bruno Fernandes, envolvido na morte de Eliza Samudio.

Eliza desapareceu em 2010 e o corpo dela nunca foi achado. Ela tinha 25 anos à época e era mãe do filho recém-nascido do goleiro Bruno, de quem foi amante. Na época, o jogador era titular do Flamengo e não reconhecia a paternidade.

Há cerca de duas semanas, Marco Aurélio concedeu liberdade a Bruno e, com base nessa decisão, Macarrão também moveu novo habeas corpus.

No caso de Bruno, Marco Aurélio entendeu que havia excesso de prazo na prisão, já que ele estava há mais de seis anos preso sem que a apelação fosse julgada. Para o ministro, Bruno poderia aguardar o julgamento da apelação em liberdade – leia a íntegra da decisão sobre o goleiro.

Mas Marco Aurélio destacou, no entanto, que a situação de Macarrão é diferente, porque não cabe mais recurso no processo dele.



"A situação jurídica do paciente mostra-se individualizada. A apelação interposta em 2013 não foi apreciada. Então, sem culpa formada, encontrava-se sob custódia, dita provisória, há mais de 6 anos, sendo que os fundamentos respectivos não se sustentavam – gravidade da imputação e clamor social. O requerente tem contra si título judicial precluso na via da recorribilidade", disse o ministro.

Via G1
10/03/2017



Compartilhe nas redes sociais

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

Próximo post
« Prev Post
Post anterior
Next Post »