São João de Meriti abre salas para atender doentes com dengue, zika e chikungunya




Como parte de uma política da nova gestão de São João de Meriti, unidades de saúde básicas e de emergência começaram a receber, desde a última sexta-feira, salas para hidratação de pacientes diagnosticados com dengue, zika ou chikungunya. O PAM Meriti e o PAM Éden foram os primeiros, e a nova sala é equipada com instrumentos para que os doentes recebam soro na veia ou via oral.

O Centro Médico Aníbal Viriato, a Unidade Vila União e os postos de saúde Vila São João e Jardim Sumaré terão as salas inauguradas a partir desta sexta, prometeu a prefeitura. O objetivo é descentralizar o atendimento nas unidades de emergência, que, segundo o subsecretário municipal de Saúde, Bruno de Castro, têm recebido pacientes acima da capacidade.

— Estimamos que 80% dos atendimentos que chegam à emergência podem ser feitos na rede básica. Estamos investindo em estrutura para que essas unidades possam desafogar um pouco o atendimento no PAM Meriti e no PAM Éden — disse.

A atual gestão diz que não tem números recentes sobre a quantidade de casos das doenças no município “porque o governo passado não estava fazendo as notificações ao estado”. Mesmo assim, as ações fazem parte de uma preocupação do prefeito, Dr. João, com as epidemias das doenças. Depois da inauguração de todos os espaços, haverá cerca de 50 vagas para atendimento nas salas, segundo a prefeitura.

— Achei muito boa a estrutura. Há um mês vim aqui e isto estava às moscas. Estamos precisando mesmo de mais atenção na Saúde — conta a vendedora Andreia do Espírito Santo, de 36 anos, que chegou ao PAM Meriti com mal-estar e tontura.

Motolabs vão agilizar o diagnóstico

As unidades de saúde Aníbal Viriato, Vila União, Vila São João e Jardim Sumaré terão ainda, cada uma, um motoqueiro de plantão. Ele terá a função de levar os exames de sangue feitos pelos pacientes com suspeitas de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti ao PAM Meriti, que tem uma máquina de hematologia (análise do sangue).

— O objetivo é agilizar o diagnóstico. Os pacientes que chegarem recolhem o sangue nessas unidades e aguardam enquanto o motoqueiro leva até o PAM Meriti. Com isso, é possível ter um resultado em 45 minutos — explica Bruno de Castro.

Este serviço, batizado de motolab, vai evitar que os doentes sejam levados ao PAM Meriti só para fazer o exame. A assessoria técnica da Secretaria municipal de Saúde informou ainda que, num prazo de 20 dias, as unidades da Vila União e do Jardim Sumaré também receberão máquinas de hematologia para que seja realizado o diagnóstico.



Via Extra
02/03/2017

Compartilhe nas redes sociais

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

Próximo post
« Prev Post
Post anterior
Next Post »