Noiva posta homenagem a policial militar morto após ataque em Irajá

O policial militar Albert Souza Ferreira chegou a ser socorrido, mas não resistiu Foto: Facebook / Reprodução
A noiva do policial militar Albert Souza Ferreira, que morreu após um ataque, em Irajá, na Zona Norte do Rio, neste sábado, usou uma rede social para lamentar o ocorrido. O agente estava acompanhado de um grupo de amigos quando criminosos em um carro passaram atirando na Rua Amandiu. O agente, que era lotado no batalhão de Irajá, chegou a ser socorrido no PAM do bairro, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

A noiva de Albert, de 19 anos, postou sua homenagem pouco tempo depois de saber sobre a morte do companheiro, com quem estava há cerca de um ano.

"Hoje meu dia começou ótimo na presença da pessoa que convivi 5 anos juntos, na presença do meu melhor amigo, meu parceiro, meu amor, meu namorado, meu noivo, meu companheiro... E terminou da pior maneira possível eu te vendo e sabendo que você nunca mais vai me da aquele seu sorriso, nunca mais vai me da seus carinhos, q nunca mais vamos ter os nossos momentos de felicidade, tristeza, desentendimentos, de luta, nossa vida lado a lado. Deus nao fez a minha vontade te levando pra junto dele, mas fez o melhor pra você pq sei q vc ta em paz e cuidando de mim aí de cima. Que papai do céu e você me dê muita força pra continuar a vida pq ja não está sendo fácil. Eu te amo pra sempre!", escreveu.

Pouco tempo depois, a jovem publicou outra mensagem de lamento, na qual escreveu: "Dormir sem teu boa noite, acordar sem teu bom dia. Não sei como vou lhe dar com isso meu amor!".


O policial militar era lotado no batalhão de Irajá Foto: Facebook / Reprodução


Segundo a sogra de Albert, a filha está "muito mal". A mulher, que não quis se identificar, disse que o assassinato do policial militar pegou a todos de surpresa.

— Ninguém esperava. A gente sabe que é uma profissão muito arriscada. Eu já tinha pedido para ele sair disso (da Corporação). Mas a dor do pai e da mãe dele não tem comparação com a da nossa filha — contou a sogra, que acrescentou: — Ela estava trabalhando quando soube (sobre a morte do noivo). O crime foi perto da minha casa. Ele estava de folga batendo papo com colegas. Ainda não temos detalhes do que aconteceu.

O sepultamento do policial militar será às 16h30 deste domingo no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, na Zona Oeste do Rio, segundo a administração do local.

Policial ferido

Na mesma ação em que Albert morreu, um outro agente lotado no 15º BPM (Caxias), levou um tiro na virilha e passa bem. Um homem ainda não identificado também ficou ferido. O grupo estava de folga quando foi atacado.

O caso está sendo investigado pela Divisão de Homicídios.

Esse é 62º PM morto em 2017 no Rio. Deste total — já acrescentando o caso da noite desta sexta-feira —, 14 PMs estavam em serviço, 35 foram mortos durante a folga, além de 12 que eram da reserva.

Também segundo a corporação, 195 policiais militares ficaram feridos apenas em 2017: 142 durante o serviço, outros 48 de folga e cinco que já faziam parte da reserva.


Via Extra
30/04/2017


Compartilhe nas redes sociais

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

Próximo post
« Prev Post
Post anterior
Next Post »