Polícia investiga hipótese de execução de músico do Swing & Simpatia



Uma das linhas de investigação da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) para tentar elucidar a morte de José Nicolau, o Gu, percussionista do grupo Swing & Simpatia, é a de que o músico, de 44 anos, tenha sido executado por conta da cobrança de dívidas que havia contraído. 



O artista foi atingido por 11 tiros na porta do bar de sua propriedade, no bairro Vila Emil, em Mesquita, na Baixada Fluminense, na noite da última sexta-feira.

— Estamos ouvindo familiares e amigos próximos. Neste momento, buscamos levantar o perfil psicossocial da vítima. As dívidas contraídas por ele serão devidamente observadas — explicou o delegado Giniton Lages, titular da DHBF, evitando fornecer maiores detalhes para não prejudicar a investigação.

A suspeita de que Gu teria dívidas surgiu nas redes sociais, inclusive com a reprodução de uma suposta postagem feita meses antes do assassinato. A informação, porém, não é confirmada por amigos e parentes do músico.

O artista foi alvejado por um homem que desembarcou de um carro preto, que abriu fogo e fugiu em seguida. Gu morreu no local, na calçada do bar.

Sambistas fazem homenagem

Nas redes sociais, diversos amigos de Gu prestaram homenagem ao músico. Dudu Nobre contou que estava “arrasado” com a notícia e afirmou que a vítima era “tranquila e de bem com a vida”. 



Já a rainha de bateria da Inocentes de Belford Roxo, Letícia Guimarães, usou seu Facebook para lembrar da amizade com Gu. Letícia escreveu sobre o último encontro que teve com ele e exibiu um print de uma conversa que teve com Gu sobre o sucesso de seu bar em Mesquita.


Via Extra
30/05/2017


Compartilhe nas redes sociais

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

Próximo post
« Prev Post
Post anterior
Next Post »