Policiais encontram criança levada por assaltantes que roubaram carro em Nova Iguaçu

Os policiais com o pai e a criança: recuperada Foto: reprodução Twitter/PMERJ

NOVA IGUAÇU - Quatro dias depois de bandidos roubarem um carro e levarem junto um menino de 4 anos, foi a vez de outra família passar pela mesma agonia. Na noite deste sábado, policiais do 20º BPM (Mesquita) foram acionados e encontraram uma criança de 3 anos, que havia sido levada por bandidos que roubaram o carro de seus pais.

De acordo com as primeiras informações da PM, os criminosos roubaram o veículo na rua Laudelina, em Nova Iguaçu, e a menor ficou no interior do carro. Desesperados, os pais conseguiram abordar os agentes na rua Clara de Araújo, que fizeram buscas na região, e encontraram a criança. A ocorrência foi feita na 52ª DP (Nova Iguaçu). A pequena ja está nos braços da família.

Mesma agonia


No fim da noite de terça-feira, viveu uma hora de terror após dois bandidos levarem seu único filho, junto com o carro da família, em um assalto em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio. O crime aconteceu por volta das 22h50m, pouco depois de ela deixar o Hospital Pedro II, onde havia procurado atendimento para a criança. O desfecho da história só aconteceu a cerca de 25 quilômetros do local do assalto, na comunidade Vila Aliança, em Bangu: após um cerco da polícia militar, os criminosos conseguiram escapar, mas o menino foi resgatado pela PM, sem ferimentos.

Já na sexta-feira, Marcelo Santos da Silva, o Melô, e Lucas Mamede Andrade foram presos preventivamente, acusados de terem roubado um veículo de modelo Tucson, em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio, levando no banco traseiro uma criança de 4 anos, filho da vítima, que não conseguiu soltá-la da cadeirinha.

A própria mãe reconheceu os suspeitos, que confessaram o crime, ocorrido na última terça-feira. Andrade, de 25 anos, se apresentou à polícia dizendo estar arrependido, e colaborou com a localização de Silva, de 22, preso em Coroa Grande, no distrito de Itaguaí. Em sua casa, os agentes encontraram uma réplica de pistola, segundo o delegado Marcelo Ambrósio, responsável pelo caso. Sem antecedentes criminais, a dupla vai responder na justiça por roubo majorado (com retenção de vítima) e podem pegar de quatro a dez anos de prisão.

O caso foi conduzido por equipe da 35ª DP (Campo Grande), liderada pelo delegado titular Marcelo Ambrósio e pelo delegado assistente Fábio Souza.



Via Extra
20/05/2017


Compartilhe nas redes sociais

LEIA OUTRAS NOTÍCIAS QUE ESTÃO BOMBANDO NO BAIXADA VIVA

Próximo post
« Prev Post
Post anterior
Next Post »